side-area-logo

Monitoramento de projetos aumenta a velocidade na entrega de obras, afirma Tarcísio

Monitoramento de projetos aumenta a velocidade na entrega de obras, afirma Tarcísio

De acordo com o portfólio do MInfra, há 502 projetos estratégicos, sendo 60% em execução e 34% finalizados

O monitoramento constante de cada projeto relacionado à infraestrutura de transportes acelera o tempo de entrega de cada um dos empreendimentos coordenados pelo Ministério da Infraestrutura. A avaliação é do ministro Tarcísio Gomes de Freitas, durante a Reunião de Avaliação da Estratégia (RAE) desta quarta-feira (22).

“Essa forma de monitorar os projetos é de grande relevância, pois conseguimos ver os resultados e vemos algo extraordinário. São inúmeras entregas e leilões agendados. Em pouco tempo, conseguimos ver resultado”, afirmou o ministro durante a reunião. O portfólio do MInfra mostra que existem 502 projetos estratégicos, sendo 60% em execução e 34% já entregues à população.

São exemplos os mais de 2,8 mil quilômetros de rodovias federais pavimentadas, recuperadas ou duplicadas desde 2019, assim como a transferência de 74 ativos à iniciativa privada, entre concessões, renovações, arrendamentos, investimento cruzado e cessões onerosas; e de 96 terminais de uso privado (TUPs). Os investimentos contratados somam R$ R$ 73,095 bilhões.

INVESTIMENTOS – Para o secretário-executivo do MInfra, Marcelo Sampaio, os indicadores são importantes para analisarmos os reflexos nas nossas políticas públicas. “Conseguimos dar andamento para todas as nossas ações e conseguimos entender quais serão os próximos desafios”, reforçou.

No setor portuário, estão os arrendamentos portuários como os terminais STS08 e STS08A, no Porto de Santos, a desestatização da Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa) e a aprovação do programa de incentivo à cabotagem que tramita no Senado Federal, BR do Mar.

Entre as prioridades do setor aéreo a relicitação do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante (RN) e o leilão da 7ª rodada de concessões aeroportuárias. No setor ferroviário, a Ferrogrão. Já rodovias, estão a Dutra (BR-116/101/SP/RJ), a BR-381/262/MG/ES e as Rodovias Integradas do Paraná.

Assessoria Especial de Comunicação
Ministério da Infraestrutura

Paulo Menzel

×