side-area-logo

II Workshop sobre Inventários Hidrelétricos Participativos reúne mais de 200 participantes no primeiro dia

II Workshop sobre Inventários Hidrelétricos Participativos reúne mais de 200 participantes no primeiro dia

Reiniciam hoje (24/9), às 14h, as discussões com foco na operacionalização e no desenvolvimento desses inventários.

A ANEEL deu início, na tarde dessa quinta-feira (23/9), ao II Workshop Inventários Hidrelétricos Participativos, que tem a finalidade de promover o diálogo entre os diferentes atores vinculados aos processos de implantação de empreendimentos hidrelétricos no Brasil. As discussões reiniciam hoje (24/9), às 14h, com foco na operacionalização e no desenvolvimento desse formato. Acesse aqui a programação.

Realizado de forma híbrida e conduzido pelo diretor da ANEEL, Hélvio Neves Guerra, o workshop foi transmitido ao vivo para cerca de 240 pessoas por meio do canal da ANEEL no YouTube.

Na abertura, Guerra falou das expectativas para os dois dias de workshop: “Essa nova forma de desenvolver inventários poderá contribuir para desenvolvermos maneiras de enfrentar a dificuldade hídrica pela qual estamos passando. Teremos, aqui, uma discussão de alto nível sobre como podemos melhorar o aproveitamento valioso e o incomparável potencial hidráulico disponível em nosso país.”



O evento contou com participação do Ministro de Minas e Energia (MME), Bento Albuquerque, do diretor-geral da ANEEL, André Pepitone, dos Governadores do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior e do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, e da diretora-presidente da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), Christiane Dias.

Para o Ministro Bento Albuquerque “construir hidrelétricas é um processo que se inicia por meio dos estudos de inventário e ninguém melhor que a sociedade interessada, ou impactada, pela possível construção do empreendimento para apontar medidas mitigadoras ou outras soluções para o projeto. Por isso, louvo a iniciativa da ANEEL para a realização desse evento. É somente por meio de diálogo entre os representantes dos diferentes segmentos, envolvidos nos processos de implantação de empreendimentos hidrelétricos no país é que conseguiremos avançar.”

Pepitone destacou o pioneirismo da ANEEL acerca do tema. “Por meio do inventario participativo, nós estamos revolucionando o diálogo com diversos setores da sociedade – sobretudo com os órgãos ambientais – e estamos transformando potenciais hidrelétricos em desenvolvimento econômico para o nosso país”, disse.

Os diretores Sandoval Feitosa e Efrain Cruz, o ex-diretor-geral, José Mário Abdo, e o ex-diretor da ANEEL, Reive Barros, também estavam presentes.

Ainda no primeiro dia de evento, o consultor do Banco Mundial, Armando Araújo, falou sobre “O papel da hidroeletricidade na matriz elétrica brasileira e seus benefícios para o setor”. Na mesa de debate “Referências em Inventários Hidrelétricos Participativos – Avanços Obtidos”, os participantes puderam conhecer o histórico de atuação da ANEEL, apresentado pelo superintendente de Concessões e Autorizações de Geração da ANEEL, Carlos Cabral; a experiência no Mato Grosso do Sul, por Jaime Elias Verruck, secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar do estado; além das perspectivas do Paraná para exploração do potencial hidrelétrico, assunto levantado pelo diretor-presidente da Companhia Paranaense de Energia (Copel), Daniel Slavieiro.

Perguntas e comentários poderão ser encaminhados – ao longo do evento desta sexta-feira (24/9), por meio do WhatsApp – para a Assessoria de Cerimonial e Relações Institucionais da ANEEL, no número (61) 99115-2757.

Link curto para esta página: https://bit.ly/3AFvqBT

Paulo Menzel

×