side-area-logo

Operacionalização de Inventários Hidrelétricos Participativos é destaque em workshop da ANEEL

Operacionalização de Inventários Hidrelétricos Participativos é destaque em workshop da ANEEL

Nesta sexta-feira (24/9), os participantes puderam dialogar sobre a operacionalização e o desenvolvimento dos inventários participativos em dois painéis dedicados ao assunto.

A ANEEL promoveu, nos dias 23 e 24 de setembro, o II Workshop Inventários Hidrelétricos Participativos. Ao longo dos dois dias de evento, a Agência discutiu os avanços obtidos desde a realização da primeira edição, em 2018, e os próximos passos para a promoção da ativa participação dos atores envolvidos no processo.

Idealizado pelo diretor da ANEEL, Hélvio Guerra, o encontro contou com participações remotas e presenciais de autoridades e gestores envolvidos no assunto, tais como: o Ministro de Minas e Energia (MME), Bento Albuquerque, o diretor-geral da ANEEL, André Pepitone, os Governadores de Estado do Paraná, Carlos Ratinho Junior e do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, a diretora-presidente da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), Christiane Dias, além da coordenadora-geral de Licenciamento Ambiental da Fundação Nacional do Índio (FUNAI), Carla Aquino, do presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Thiago Barral, do secretário de Planejamento Energético do MME, Paulo César Domingues e do diretor da ANA, Oscar Cordeiro.

Nesta sexta-feira (24/9), os participantes puderam dialogar sobre a operacionalização e o desenvolvimento dos inventários participativos em dois painéis dedicados ao assunto. Compostos por palestras, mesas de debate e esclarecimento de dúvidas recebidas ao longo do evento, os painéis foram conduzidos pelos diretores da Agência, Efrain Cruz e Sandoval Feitosa.

Para o diretor Efrain Cruz, “o evento é de extrema importância para o setor elétrico brasileiro. É essencial discutirmos os inventários participativos e as formas de operacionalizar esse modelo que a Agência inaugura, sobretudo neste momento de crise hídrica que estamos enfrentando”.

Ao longo do segundo painel de debates, Feitosa destacou que foram trazidos pontos importantes para reflexão. “Por meio de nossos expositores convidados, o público pôde conhecer as diferentes experiências dos estados, bem como de órgãos ambientais e outros atores fundamentais para este processo.”

As considerações finais ficaram à cargo do ex-diretor-geral da ANEEL e da ANA, Jerson Kelman e da diretora Elisa Bastos, que deixou mensagem de sobre a importância do diálogo para o avanço da regulação. “A ANEEL tem investido muito no aperfeiçoamento dos processos de gestão, em avançar em seu papel de regulador, garantindo assim estabilidade e a segurança jurídica para o desenvolvimento do setor elétrico. Pensamos nesse avanço a partir desse tipo de diálogo, da ampliação da participação social, e da parceria com todos os órgãos e agentes que fazem parte do setor.”

Kelman encerrou o evento, destacando a riqueza das apresentações compartilhadas nos dois dias de workshop. “Esse seminário nos traz uma lufada de otimismo. A inteligência que se observou aqui nesses dois dias e a vontade de fazer com que o Brasil dê certo, foram como um elixir de bem-estar. Quero parabenizar todo o corpo técnico da ANEEL, pois esse evento superou as minhas expectativas.”

Link curto para esta página: https://bit.ly/3lVBikf

Paulo Menzel

×