side-area-logo

Revisões tarifárias de distribuidoras do RS são tema de audiências públicas

Revisões tarifárias de distribuidoras do RS são tema de audiências públicas

Definição das novas tarifas da Hidropan, da Nova Palma Energia e da Mux Energia ocorrerá após a análise das contribuições e passarão a vigorar em 22 de julho

Revisões tarifárias de distribuidoras do RS são tema de audiências públicas

AAgência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) promoveu, nesta quinta-feira (12/05), três audiências públicas para discutir com a sociedade as revisões tarifárias de três distribuidoras de energia do Rio Grande do Sul. Presididas pelo diretor da ANEEL, Hélvio Neves Guerra, as sessões virtuais foram transmitidas ao vivo pelo canal da ANEEL no YouTube (https://www.youtube.com/user/aneel).

A primeira audiência do dia (AP 005/2022), pela manhã, debateu a revisão tarifária periódica da Hidropan (Hidroelétrica Panambi S.A.). O efeito médio proposto na revisão tarifária da empresa, de 18,17%, foi impactado principalmente por custos com compra de energia e encargos setoriais.

EmpresaConsumidores residenciais – B1
Hidropan16,80%
Classe de Consumo – Consumidores cativos
Baixa tensão em médiaAlta tensão em médiaEfeito Médio para o consumidor
17,03%21,08%18,17%

Em seguida, a AP 007/2022 debateu a revisão tarifária periódica da Nova Palma Energia Ltda. O efeito médio proposto na revisão tarifária da empresa, de 15,08%, foi impactado principalmente por custos de transporte e encargos setoriais.

EmpresaConsumidores residenciais – B1
Nova Palma12,80%
Classe de Consumo – Consumidores cativos
Baixa tensão em médiaAlta tensão em médiaEfeito Médio para o consumidor
15,22%14,57%15,08%

À tarde, foi a vez da audiência pública (AP006/2022) para a Mux Energia (Muxfeldt, Marin & Cia. Ltda.), cuja proposta na revisão tarifária é de efeito médio de 19,83%. Os fatores que pressionaram a definição dos índices foram os encargos setoriais e tarifas de transporte de distribuição de energia.

EmpresaConsumidores residenciais – B1
Mux Energia17,41%
Classe de Consumo – Consumidores cativos
Baixa tensão em médiaAlta tensão em médiaEfeito Médio para o consumidor
17,68%23,24%19,83%

As definições ocorrerão após análise de contribuições e os índices passarão a vigorar a partir de 22 de julho de 2022. Os debates incluíram, ainda, a definição dos correspondentes limites dos indicadores de continuidade de Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora (DEC) e de Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora (FEC), para o período de 2023 a 2027.

As três empresas estão sediadas nos municípios gaúchos de Panambi (Hidropan); Tapejara (Mux Energia); e Faxinal do Soturno (Nova Palma). O prazo para o envio de contribuições por e-mail para as consultas públicas continua aberto até 3 de junho. Os e-mails respectivos e demais informações sobre as propostas estão disponíveis no site da ANEEL nos seguintes links:

CP014_2022 ( Hidropan)

CP015) _2022 (Mux Energia)

CP016_2022(Nova Palma)

Paulo Menzel

×