side-area-logo

Log-In registra recordes de receita e EBITDA no 1º trimestre

Log-In registra recordes de receita e EBITDA no 1º trimestre

A Log-In Logística Intermodal obteve recorde em receita operacional líquida (ROL) e em EBITDA no primeiro trimestre, maior lucro para três primeiros meses de ano desde o início da operação.

A empresa destaca ainda a aquisição da Tecmar Transportes, zero ocorrências de acidentes ou roubos de cargas, bem como o aumento da produtividade com o início das operações de novos guindastes no Terminal Portuário de Vila Velha (TVV).

Com relação à receita operacional líquida, a Log-In registrou recorde histórico, pelo quarto trimestre consecutivo, atingindo R$ 388,4 milhões, resultando em um aumento de 30,9% se comparado ao mesmo período de 2021. A alta do ROL foi determinada, principalmente, pelo aumento da receita da navegação. Como destaques, melhor mix de cargas, aumento nas receitas do trade Mercosul e movimentações de feeder, entrada de novos clientes, captação de produtos com maior rentabilidade e crescimento do volume de carga geral do TVV. Em especial produtos siderúrgicos, granéis e granito, compensando a redução de movimentação de contêineres decorrente da retração de mercado.

A companhia apresentou o maior lucro para o primeiro trimestre desde o início da operação, com R$ 60,3 milhões.

Quanto ao EBITDA (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), a companhia também apresentou recorde para o período, com R$ 114,1 milhões, ou seja, um crescimento de 62% em relação ao primeiro trimestre de 2021. Neste caso, o crescimento também está alinhado ao crescimento das receitas de cabotagem, Mercosul e feeder, somado ao aumento de volume movimentado no TVV, diversificação das cargas e expansão de clientes.

A ampliação da produtividade do terminal foi possível com o início da operação dos dois novos guindastes Mobile Harbour Crane. Outra circunstância positiva foi o aumento de receita com o fretamento do hire internacional da embarcação “Log-In Discovery”.

De acordo com o diretor-presidente da Log-In, Marcio Arany, os resultados conquistados neste trimestre são frutos de uma agenda inovadora, com uma estratégia focada no desenvolvimento integral da empresa. “Estamos investindo em inciativas que contemplem e promovam o amplo desenvolvimento de todas as áreas da Log-In. Os resultados colhidos neste trimestre demonstram a assertividade desta estratégia, que engloba, também, práticas de mercado com iniciativas ambientais, sociais e de governança”, explica o executivo.

Os indicadores do primeiro trimestre das operações relacionadas ao serviço de navegação costeira confirmam a resiliência dos negócios da Log-In. A companhia manteve um crescimento de volume superior ao do setor neste período. A receita da navegação, com R$ 299,6 milhões, foi recorde para o primeiro trimestre desde o início das operações. O EBITDA foi de R$ 104,8 milhões, representando um aumento de 99,1% em comparação ao registrado em igual período do ano anterior.

De janeiro a março, a empresa movimentou 98,9 mil TEUs na navegação costeira, crescimento de 8,1% se comparado ao mesmo período de 2021. Os segmentos de alimentos e bebidas, químicos e petroquímicos e eletroeletrônicos foram destaques dos trades cabotagem e Mercosul no trimestre.

No Mercosul, a empresa registrou um aumento de 88% em relação ao período comparativo, impulsionado pela maior movimentação dos clientes regulares e entrada de novos clientes, bem como de novas cargas. Já a cabotagem contou com crescimento alavancado principalmente pela maior conversão de cargas do modal rodoviário e aumento na movimentação sentido Southbound. O feeder foi um dos destaques do trimestre, sendo a ROL 42% superior ao primeiro trimestre de 2021, com movimentações em linha com o período comparativo e efeito cambial negativo com a valorização do real.

Com destaque para o aumento de 150% no volume movimentado de carga geral, o desempenho do Terminal de Vila Velha no primeiro trimestre foi alavancado, principalmente, por novos clientes e novos negócios, reforçando o perfil do TVV como um terminal multipropósito. De janeiro a março, o terminal movimentou 286,8 mil toneladas de carga geral, além de 40 mil contêineres.

Quanto ao EBITDA, o TVV foi responsável por R$ 32 milhões, crescimento de 12,7% em comparação ao primeiro trimestre de 2021. Com relação à receita, o TVV apresentou um aumento de 29% em relação ao mesmo período, com R$ 77,1 milhões em ROL, beneficiado, principalmente, pelos maiores volumes movimentados em carga geral, com fertilizantes e malte entre os granéis de destaques e placas de aço e bobinas entre os siderúrgicos.

Outros fatores que contribuíram para o resultado foram o aumento na movimentação de veículos pela operação do TEV (terminal de veículos administrado pela Log-In no TVV), o crescimento da receita em armazenagem e outras ações do TVV como prestador de serviços logísticos acessórios, bem como a ampliação da produtividade a partir do início da operação dos novos guindastes.

Segundo Arany, a estratégia assertiva de diversificação de cargas gerais é uma das principais responsáveis pelo avanço do TVV neste trimestre. “Ao longo de 2021, o TVV passou a trabalhar cada vez mais como um terminal multipropósito, com objetivo de ampliar as cargas gerais, agregando mais atividades acessórias ao terminal. Neste sentido, os resultados obtidos nesse primeiro trimestre demonstram que a estratégia adotada, e ainda em curso, está sendo eficaz”, explica.

Entre os destaques do primeiro trimestre da Log-In está a aquisição de 100% do capital social da Tecmar Transportes, por cerca de R$ 102 milhões, celebrado em março de. A aquisição da transportadora, que faz parte da estratégia da companhia de diversificação dos negócios, garante know-how no segmento de cargas fracionadas e operação rodoviária com rotas sinérgicas às da Log-In.

Atualmente, a Tecmar atende nichos específicos que demandam experiência e elevado grau de especialização de transporte, além de possuir uma base diversificada de clientes, com foco nas regiões Sudeste, Nordeste e Sul, e baixa concentração de vendas.

Como parte do processo de business combination, a entrada da Tecmar no Consolidado em março de 2022 ocorreu apenas nas contas patrimoniais: ativo, passivo e patrimônio líquido. Desta forma, o resultado da empresa será consolidado na Demonstração de Resultado do segundo trimestre de 2022.

Fonte: Portos e Navios

Paulo Menzel

×