side-area-logo

Novo terminal ferroviário em Rio Verde (GO) vai movimentar 3,5 milhões de toneladas por ano

Novo terminal ferroviário em Rio Verde (GO) vai movimentar 3,5 milhões de toneladas por ano

Instalações no trecho goiano da Ferrovia Norte-Sul permitirão o escoamento da produção desde o Porto de Santos (SP)

Terminal da Rumo faz parte da ferrovia Malha Central

Empreendimento amplia a capacidade operacional da empresa na região Centro-Oeste – Foto: Divulgação/Rumo

Omunicípio de Rio Verde, em Goiás, passará a ser o principal ponto de transporte de fertilizantes da Malha Central com a inauguração, nesta terça-feira (9), do novo terminal ferroviário voltado para esse tipo de produto. As novas instalações são fruto de parceria entre a concessionária Rumo Logística e a Andali S/A (joint venture formada pelas empresas CHS Agronegócios, BRFértil Fertilizantes e holdings fundadoras), com foco em atender as operações logísticas de fertilizantes.

Com a estrutura, será possível a movimentação a partir do Porto de Santos (SP) até Goiás, por meio da Ferrovia Norte-Sul, administrada pela concessionária. O novo terminal tem vocação para descarga e transbordo ferroviário e contará com os serviços de mistura (industrialização), armazenagem, descarga rodoviária e carregamento a granel. A estimativa anual é de 1,5 milhão de toneladas transportadas via ferrovia e 750 mil toneladas de fertilizantes misturados, gerando cerca de 1 mil empregos diretos e indiretos. A capacidade total de recebimento é de até 3,5 milhões de toneladas por ano.

Com investimentos de R$ 160 milhões por parte da Andali S/A, o empreendimento amplia a capacidade operacional da empresa na região Centro-Oeste, reduzindo custos na cadeia de fertilizantes e gerando avanços na logística do agronegócio brasileiro. A medida também é importante para impulsionar o equilíbrio da matriz nacional de transportes, já que a demanda do agronegócio em Goiás é abastecida majoritariamente pelo modal rodoviário.

Produção

O montante investido no projeto compreende os armazéns, equipamentos de mistura e descarga, prédios de descarga e limpeza de vagões, desvio ferroviário, prédios industriais complementares e prédios administrativos. O acordo entre as empresas prevê que a Andali será responsável pela operacionalização e gestão de toda a infraestrutura do terminal de fertilizantes, enquanto Rumo responderá pelo transporte dos produtos a partir do Porto de Santos com destino a Rio Verde.

Considerado o maior produtor de grãos de Goiás, Rio Verde foi escolhida pela sua posição geográfica estratégica na rota do agronegócio. A cidade será o principal polo de escoamento de grãos, insumos e fertilizantes, atendendo toda a região, além de contar com mão de obra especializada.A Ferrovia Norte-Sul (EF-151) corta o município por um extensão de 93 quilômetros, cruzando a BR-452/GO. No total, o trecho concessionado da Rumo é de 1.537 quilômetros, ligando Porto Nacional (TO) a Estrela D’Oeste (SP)

*Com informações da Rumo Logística

Assessoria Especial de Comunicação
Ministério da Infraestrutura

Paulo Menzel

×