side-area-logo

Log-In Logística registra crescimento de 72,6% no 2T22

Log-In Logística registra crescimento de 72,6% no 2T22

Receita operacional líquida ante o mesmo período em 2021, resultados que foram impulsionados pela inclusão das Tecmar no relatórios de resultados.

A Log-In Logística Intermodal, empresa de soluções logísticas, movimentação portuária e navegação de cabotagem e longo curso, divulgou, no dia 09 de agosto (terça-feira), os resultados financeiros e operacionais referentes ao segundo trimestre de 2022. Dentre os resultados, destacam-se a receita operacional líquida, que registrou recorde histórico, pelo quinto trimestre consecutivo, com crescimento de 72,6%, atingindo assim, R$ 609,2 milhões, contra os R$ 352,8 milhões do mesmo período de 2021. Esses avanços foram impulsionados pela inclusão da Tecmar no relatório e, sem a inclusão da nova companhia, a receita operacional líquida da Log-In é de R$452,6 milhões no trimestre, uma variação de 28,3%, comparado ao mesmo período anterior e o Ebitda é de R$129,1 milhões, o que corresponde a uma variação de 48,6% de crescimento.

A alta do ROL foi determinada, principalmente, pelos recordes históricos de receita do Terminal Portuário de Vila Velha (TVV) e do segmento de Navegação, bem como pela inclusão dos resultados da Tecmar no relatório, além do crescimento nos volumes movimentados na Cabotagem, aumento da receita no Feeder e a entrada de novos clientes e melhor mix de cargas na Cabotagem e Mercosul.

Quanto ao Ebitda —lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização—, a companhia também apresentou recorde para o período, com crescimento de 45,4%, atingindo R$135,5 milhões. Neste caso, além do ROL da Navegação, impactaram positivamente nos resultados a evolução do Ebitda do TVV, o aumento de receita com o fretamento internacional do navio Log-In Discovery e o crescimento nos volumes movimentados em Navegação e carga geral também no TVV.

Houve ainda a conquista da Zona de Qualidade, medido pelos clientes, em todos os segmentos, na pesquisa NPS (Net Promoter Score). De acordo com o diretor financeiro da Log-In Logística Intermodal, Pascoal Gomes, os resultados apresentados nesse trimestre consolidam a qualidade operacional da empresa e destacam o processo contínuo de melhorias. —Este é o quinto trimestre consecutivo de resultado positivo da Log-In. Tivemos um lucro operacional 38,4% superior ao do segundo trimestre de 2021 e isso demonstra a solidez das operações da Log-In. Embora o lucro líquido tenha ficado abaixo do ano passado, houve interferência da variação cambial dos empréstimos atrelados ao dólar, o que praticamente não tem efeito no caixa da companhia, e seguimos operacionalmente com caixa positivo — explica Gomes.

Navegação Costeira — Os indicadores do primeiro trimestre das operações relacionadas ao serviço de Navegação Costeira confirmam a resiliência dos negócios da Log-In. Aproveitando eficientemente a captura de novas cargas com maior rentabilidade no Mercosul, a companhia manteve um crescimento de volume superior ao do setor no primeiro semestre de 2022.

Além disso, a receita da navegação, com R$358,6 milhões, também foi recorde histórico para a empresa. Quanto ao Ebitda de R$101,1 milhões, foi o melhor para um segundo semestre desde o início das operações da companhia, o que representa um crescimento de 31,5% se comparado ao mesmo período do ano passado.

De abril a junho, a empresa movimentou o maior volume de contêineres para um segundo semestre, com 116,3 mil TEUs. Para o Mercosul, a companhia também apresentou o maior número de movimentações, com 13,9 mil TEUs.

Terminal de Vila Velha — Com aumento significativo de movimentação de carga geral, o desempenho do Terminal de Vila Velha no primeiro trimestre foi alavancado, principalmente, pela captação de novos projetos na área de siderurgia, com incremento da demanda no mercado de aço, especialmente de bobinas, placas e fio-máquina. De abril a junho, o terminal movimentou 190,2 mil toneladas de carga geral, além de 39,4 mil containers.

Com relação à receita, o TVV apresentou recorde histórico de ROL trimestral, com R$79,7 milhões, devido, principalmente, aos volumes expressivos de carga geral, com destaque para produtos siderúrgicos, como aço, granéis e carvão.

Quanto ao Ebitda, o TVV foi responsável por R$37,7 milhões, crescimento de 24,2% em comparação ao segundo trimestre de 2021, registrando outro recorde histórico. Além dos impactos positivos relacionados ao volume movimentado de cargas em geral, houve, ainda, incremento de receitas acessórias referentes ao aumento nos serviços de armazenagem de contêineres.

Segundo Gomes, os esforços aplicados para transformar o TVV cada vez mais em um terminal multipropósito têm colaborado para a consolidação dos resultados positivos da empresa. —Desde que iniciamos a estratégia de ampliar a diversificação de cargas, não somente de movimentação de contêineres, mas também de carga geral e veículos, os resultados do terminal têm refletido positivamente nos negócios da Log-In— acrescenta.

Transporte Rodoviário de Cargas — Entre as novidades referentes à demonstração de resultados da Log-In, encontra-se a inclusão dos dados da Tecmar Transportes. Este é o primeiro trimestre em que a Log-In consolida os números da Tecmar. No 2T22, a empresa atendeu mais de 2.600 municípios espalhados nas regiões Nordeste, Sul e Sudeste, mostrando abrangência nas operações, uma vez que representa 47% dos municípios no Brasil.

Com mais de 2.000 entregas realizadas diariamente, a companhia apresentou recorde histórico de ROL para 6M22, com a captação de mais 7,5% novos clientes em relação ao período anterior.

Relatório de sustentabilidade — Com objetivo de ampliar a transparência das iniciativas implementadas pela companhia, a Log-In lançou, em julho deste ano, o segundo Relatório de Sustentabilidade, baseado nas diretrizes da Global Reporting Initiative (GRI). O documento foi divulgado durante o Log-In Day, evento para investidores realizado pela empresa após 10 anos desde sua última edição.

O relatório aponta indicadores qualitativos e quantitativos de 2021, a partir de uma matriz de materialidade desenvolvida em 2020, apoiada nas melhores práticas ESG (Environmental, Social and Governance). O recorte aborda, ainda, o modelo de governança corporativa da Log-In, forma de gestão, engajamento e compromissos com colaboradores, cadeia de valor e meio ambiente. —Como grande destaque de resultado do relatório, obtivemos a redução de 18% na emissão de gases de efeito estufa na Navegação, em 2021 versus 2020, em emissões/TEUS transportados, além da promoção de iniciativas que fortalecem nossa responsabilidade social e nossa governança corporativa —afirma.

Gomes explica a importância das iniciativas sustentáveis para os negócios da companhia. —Seguimos nossa matriz de materialidade, desenvolvida em 2020 e apoiada nas melhores práticas de ESG, trazendo à tona, temas relevantes e o compromisso da realização destas iniciativas até 2023. Entre estes temas estão: integridade, ética e práticas anticorrupção; saúde e segurança de funcionários e terceiros; emissões atmosféricas (GEE, gases tóxicos); gestão da segurança das operações (marítimas, terminais e rodoviárias); descarte de resíduos e efluentes dos navios, bem como Governança Corporativa —explica.

Para Gomes, o compromisso com as práticas ESG só evidencia a relevância do tema para a companhia. —Estas práticas contribuem diretamente para a consolidação de melhores resultados, haja vista a importância das ações sustentáveis para o desenvolvimento das empresas no mercado atualmente— finaliza.

http://www.revistafatorbrasil.com.br/ver_noticia.php?not=422426

Paulo Menzel

×