side-area-logo

Greenbrier Maxion desenvolve vagão em parceria com a Eldorado

Greenbrier Maxion desenvolve vagão em parceria com a Eldorado

O vagão total sider tipo FTT irá ampliar do transporte de celulose por ferrovia da Eldorado. O transporte de cargas pelo modal ferroviário traz ganhos significativos em produtividade, eficiência e redução de custos na logística. Sabendo da importância da sustentabilidade e confiabilidade desse modal, a Eldorado se uniu à Greenbrier Maxion para o desenvolvimento de um vagão especial para transporte de celulose.

O projeto do vagão total sider tipo FTT teve início em novembro de 2018, quando executivos da Eldorado, acompanhados por representantes da Greenbrier Maxion, visitaram a fábrica da The Greenbrier Companies, na Polônia, para conhecer o projeto desenvolvido pela empresa e adaptá-lo às necessidades brasileiras.

Na avaliação do projeto para as condições das vias férreas brasileiras e para o modelo de negócio da Eldorado, considerou-se várias características como: proteção de carga, vandalismo, eficiência no transporte, eficiência nos terminais, carga e descarga, ergonomia, confiabilidade, robustez, manutenibilidade e tara.

“O desenvolvimento do novo projeto da Greenbrier Maxion foi acompanhado diretamente pela Eldorado. Nossa engenharia está sempre atenta no desenvolvimento de soluções e inovações tecnológicas para garantir que o transporte de cargas sobre trilhos seja cada vez mais eficiente e atrativo. É um vagão com muita eficiência logística, desenvolvido exclusivamente para o transporte de celulose e que só vem somar ao negócio dos nossos clientes. O modelo já foi testado e aprovado, após ter sido submetido aos mais severos protocolos elaborados pelas ferrovias brasileiras, em todas as fases de desenvolvimento e operação”, observa o presidente da Greenbrier Maxion Eduardo Scolari.

O vagão
Após o desenvolvimento do projeto, o primeiro carregamento foi realizado pela Eldorado em setembro de 2019 em Aparecida do Taboado-MS. Após 8 meses de testes, foram implementadas melhorias observadas em campo com foco na operação, como o aumento da confiabilidade dos componentes e maior robustez do projeto, além de melhorias relacionadas a ergonomia e segurança operacional do sistema. Outro diferencial foi o processo de instrumentação do vagão, de modo a garantir vários benefícios como redução significativa nos custos de desenvolvimento do produto e maior agilidade e autonomia na execução dos testes, com impacto positivo nos cronogramas de desenvolvimento e confiabilidade do ativo.

O novo vagão apresentou melhor performance em relação ao modelo atual em 90% dos itens avaliados, além de aprovação em todos os requisitos da norma AAR (Associação Americana das Ferrovias). Entre as principais vantagens estão a redução da tara do vagão, aumento significativo na capacidade de carga por trem e por vagão, além de melhor ergonomia na operação e estanqueidade, evitando perda da carga com entrada de água durante o período de chuvas. Outro destaque é a maior facilidade no carregamento e descarregamento, que pode ser feito tanto por empilhadeiras quanto por ponte rolante.

O vagão também é equipado com o truque tipo Motion Control® – Truques Premium, desenvolvido especificamente para as condições operacionais e de via permanente das ferrovias brasileiras, proporcionando, através da otimização do comportamento dinâmico do vagão, um aumento significativo da segurança operacional e vida útil dos componentes, além da redução no custo de manutenção.

Fonte: Assessoria

Paulo Menzel

×