side-area-logo

Maior usina de energia eólica offshore do mundo recebe investimento de 164 milhões e promete revolucionar a indústria offshore

Maior usina de energia eólica offshore do mundo recebe investimento de 164 milhões e promete revolucionar a indústria offshore

A maior usina de energia eólica offshore deve sair do papel nos próximos meses graças a um investimento milionário do governo sul-coreano para revolucionar a indústria offshore.

Há três meses, o governo sul-coreano anunciou que estava com a mão na massa nas obras da maior usina de energia eólica do mundo, mas agora a meta do investimento mudou e o objetivo é construir o maior usina eólica offshore flutuante do mundo.

Investimento milionário na maior usina eólica offshore

De acordo com informações, a nova usina de energia eólica offshore receberá um investimento de 32 milhões de dólares e terá capacidade de geração de energia de 6 gigawatts.

O novo investimento será somado aos 8 gigawatts de capacidade de energia eólica que foram anunciados no mês de fevereiro. Embora a usina eólica offshore esteja planejada para a costa sudoeste do país, o projeto mais atual será realizado na costa da cidade industrial de Ulsan, no sudoeste da Coreia do Sul.

De acordo com o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, o investimento em energia eólica offshore seria uma combinação de financiamento público e privado e seria capaz de gerar eletricidade suficiente para reduzir a emissão de 9 milhões de toneladas por ano, abastecendo cerca de 5,7 milhões de residências.

O crescimento das eólicas offshores

De longe, as usinas eólicas offshore se tratam de um dos investimentos mais caros e raros no setor de energia eólica, mas isso pode mudar. De acordo com um relatório recente na revista acadêmica Nature Energy, a energia solar possivelmente será responsável por um quarto dos investimentos offshore até o ano de 2035.

As turbinas das usinas de energia eólica offshore de fundo fixo tradicionais precisam ficar na parte mais rasa, cerca de 50 ou 60 metros abaixo; as usinas de energia eólica offshore não possuem mais essa limitação, o que pode tornar o local maior.

A usina eólica offshore poderá ser construída além do horizonte da costa, evitando reclamações dos moradores da região. O anúncio do parque eólico offshore flutuante é uma prova de que o governo sul-coreano está cumprindo a realização de sua meta líquida de zero emissões até 2050, parte de um Novo Acordo Verde, que visa também construir 16 gigawatts de capacidade eólica e eliminar o uso do carvão.

Outros investimentos em renováveis no país

O país já havia realizado um investimento no setor renovável com um dos maiores projetos híbridos eólico-solar. O projetou contou com uma capacidade de 93 MW, e foi construído em um terreno onde já existia uma usina eólica de 40 MW, se tornando um dos maiores projetos da Coreia do Sul, e no total contou com uma capacidade instalada de 133 MW. O projeto gera por ano em torno de 120 milhões de kWh de eletricidade, atendendo às necessidades de aproximadamente 30 mil residências.

Além disso, o projeto reduz a emissão de 56 mil gases de efeito estufa por ano. A responsável pelo fornecimento dos módulos para o projeto foi a chinesa JÁ Solar, empresa que atua em mais de 120 países. Todo o projeto fez parte do compromisso da empresa chinesa em explorar aplicações inovadoras no setor de energia renovável.

Os produtos de alta eficiência da JÁ solar conquistaram a certificação de produto do Korean Industrial Standards (KS) e chamou atenção de clientes e da mídia local. Por volta de 2018 a empresa abriu, de forma oficial, uma filial na Coreia do Sul para fornecer serviços de forma mais eficiente para os clientes do país. Já em 2019, cerca de um ano depois, a filial na Coreia do Sul ganhou o “Prêmio de Melhor Desempenho do Mercado” da Indústria Solar/ESS.

Fonte: CPG

Paulo Menzel

×