side-area-logo

Primeiro polo aeroportuário do Centro-Oeste

Primeiro polo aeroportuário do Centro-Oeste

Localizado em Aparecida de Goiânia, já atrai empresas de renome na aviação brasileira.. Empresa especializada em manutenção de aeronaves com motores convencionais, turboélices e jatos já assinou contrato de aquisição de área de mais de 10.000m² no novo empreendimento.

A Quick Aviação acaba de assinar o contrato para instalar sua sede própria no Antares, primeiro polo aeroportuário do Centro-Oeste, que será construído a partir do início de 2021 no município de Aparecida de Goiânia-GO. A Quick Aviação, oficina autorizada Textron Aviation no Brasil para aeronaves da linha Beechcraft e Cessna, com sede em Goiânia e mais de 34 anos de atuação, será proprietária de uma área de 10.220m² no novo empreendimento, que é voltado para aviação executiva, manutenção de aeronaves e operações logísticas fracionadas.

O diretor técnico da empresa, Haig Artur Berberian, revela que, além da localização centralizada e acessível para todo o país, outros fatores influenciaram na decisão de se instalar no Antares. “Estar localizado em um aeroporto onde seremos proprietários da área, hangares e oficinas de manutenção e teremos condições de executar tudo aquilo que é inerente à nossa atividade, é algo que almejamos há muitos anos. Atualmente, não temos área disponível para expansão. A grande vantagem de poder investir no Antares será a otimização de nossas oficinas. Lá, teremos condições de fazer uma construção em área própria, com adequação para o que precisamos, agregando na qualidade do serviço que entregamos para nossos clientes”, conta.

Especializada em manutenção de aeronaves e sistemas, a Quick Aviação é a principal distribuidora e oficina autorizada no Brasil das mais renomadas empresas da aviação mundial. Em sua nova unidade no Antares, a Quick Aviação, irá oferecer suporte técnico autorizado para as aeronaves equipadas com produtos da Blackhawk Aerospace, Raisbeck Engineering, BLR Aerospace, MT Propellers, Garmin, Collins Aerospace e diversos outros fabricantes, além da Textron Aviation. Especializada também na venda e importação de aeronaves, peças e acessórios para pilotos, a companhia é a única oficina brasileira em que os donos e diretores são especialistas em aviação, acompanhando e coordenando cada etapa da venda, manutenção e entrega da aeronave. — A Quick Aviação é uma empresa de manutenção aeronáutica referência no Brasil. Para nós, é uma grande satisfação ter uma companhia deste quilate no Antares — reitera Rodrigo Neiva, diretor comercial do novo polo aeroportuário.

— A dor do segmento aeronáutico no Brasil, é essa: ter um local com segurança jurídica para se instalar e trabalhar tranquilamente a vida toda. E o Antares foi feito para atender a essa necessidade. Somente na fase de pré-lançamento, cerca de 22 mil m² já foram comercializados. Superou nossas expectativas — complementa Rodrigo.

Fênix Aviação, Grupo Tecnoseg, Grupo H. Egídio e Sementes Santa Fé, entre outros investidores, também estão entre os nomes que já garantiram espaço no empreendimento, que tem entre os diferenciais justamente a possibilidade de aquisição dos lotes, o que não acontece hoje nos demais aeroportos do país. O Antares ainda tem atraído diversas empresas em virtude da sua proposta inédita de criar uma rede de serviços para aviação, ancorado por um aeroporto da aviação geral, e pelos incentivos fiscais já garantidos.

Graças a uma lei de incentivo aprovada junto à prefeitura de Aparecida de Goiânia, município onde está sendo construído o polo aeronáutico, as empresas instaladas no Antares pagarão 2% de ISS (Imposto sobre Serviços) por 20 anos, enquanto o valor chega a 5% em outras cidades. Além disso, terão três anos de isenção no ITU (Imposto Territorial Urbano) e alíquota reduzida do IPTU (Imposto sobre propriedade Predial e Territorial Urbano), variando de 70% a 92% de redução neste período.

Capitaneado pelas empresas goianas Tropical Urbanismo e Incorporação, Innovar Urbanismo, RC Bastos Participações, CMC Industrial e Energia e BCI Empreendimentos e Participações, o Antares Polo Aeronáutico promete inserir de vez o estado de Goiás no mercado de aviação executiva do País. Com investimento total de R$ 100 milhões, o aeroporto abrangerá uma área de 209 hectares, ou 2.096 milhões de m², e pista de 1.800 metros, que será capaz de receber até um Embraer 195 para manutenção.

Paulo Menzel

×